domingo, 21 de agosto de 2016

A Tasca do Celso

Como tantos, fugimos de Lisboa nesta silly season. De volta das terras quentes do Algarve, passamos pela pitoresca Vila Nova de Milfontes, com rumo à Tasca do Celso.

O restaurante
Chegámos cedo, ainda toda a equipa estava a aproveitar os últimos momentos antes da hora do lodo para um cigarro à porta. A entrada pequena não deixa adivinhar a dimensão do restaurante. Lá dentro, duas salas (que tenhamos visto), uma de decoração mais moderna e colorida, e outra mais rústica e acolhedora.
A ementa
Escrita à mão em duas lousas, a ementa divide-se entre os pratos e os petiscos. Hesitantes entre tantas opções para provar e o facto de sermos só dois, fomos bem aconselhados e optámos por duas entradas e um prato para partilhar.
Começámos pelos clássicos ovos mexidos com espargos, que trazem uma ou outra rodela de linguiça para apurar o sabor. Os ovos no ponto, os espargos de certeza selvagens, nada a apontar.
De seguida, os percebes. Andava há que tempos para provar, parece impossível que só agora tenha conseguido. Passado o momento inicial de "como raio é que isto se come?", foi difícil conter-me para não ficar com todos só para mim. Que sabor a mar incrível! Servidos simplesmente cozidos, vieram quentes para a mesa. dv prefere-os frios, eu cá gostei muito assim, mas há claramente que experimentar mais vezes.
Como prato, optámos por uma açorda de camarão, que vem com a tradicional gema de ovo que é batida à nossa frente na mesa.  Uma vez mais, nada a apontar - tempero no ponto, camarões (descascados como se quer) com fartura, e nós deliciados.
Para sobremesa, fomos para um leite creme queimado na hora e um cheesecake com muitos frutos vermelhos, ambos também muito bem confeccionados.
O serviço
A equipa é muito jovem - não se deixe enganar pelo ar de "miúdos" a aproveitar as férias para ganhar uns trocos. Mesmo que seja esse o caso, são muito profissionais, simpáticos e eficientes.

Veredicto
É, sem dúvida, um local a não perder. A qualidade da comida é muito boa e a visita vale a pena. Não espere encontrar nenhuma pechincha - o nível de preço é próximo dos de Lisboa.
Nós chegámos cedo e rapidamente nos apercebemos que é muito ajuizado reservar mesa, porque a procura é elevada e pode ser difícil haver mesa.

preço por pessoa: 25€

A Tasca do Celso 
Rua dos Aviadores, Vila Nova de Milfontes

1 comentário:

  1. Têm que me levar a essa potencial maravilha!
    ASC

    ResponderEliminar